HAMPSHIRE

Os ovinos Hampshire adquiriram seu nome do condado agrícola de Hampshire, no sul da Inglaterra, onde foram desenvolvidos. O Hampshire Down evoluiu da mistura de diferentes raças ovinas existentes nesta região, tais como o Old Hampshire, Berkshire Knot, Willshire Horn e Southdown . Em 1889, a Associação de Criadores de Ovinos Hampshire Down foi fundada em Salisbury, Inglaterra, onde ainda é ativa.

Durante este mesmo ano (1889), a Associação Americana de Ovinos Hampshire Down, foi também reconhecida. Os ovinos Hampshire entraram nos Estados Unidos por volta de 1840, entretanto, não há registro indicando a sobrevivência deles à guerra civil. Nova importação de Hampshire da Inglaterra ocorreu entre os anos de 1865 a 1870, mas somente a importação de 1879, foi oficialmente registrada. Os ovinos Hampshire têm habilidade genética para converter eficientemente a forragem em carne.

No padrão do Hampshire, leva-se em consideração a característica que o torna mais produtivo. A ênfase principal é dada para os partos múltiplos, peso por idade, pouca cobertura de lã na face, implantação da cabeça, desenvolvimento muscular, ausência de defeitos e doenças. O Hampshire é notado por seu crescimento rápido e eficiente conversão alimentar.

É um ovino de porte grande e ativo. O carneiro adulto pesa em torno de 125 Kg ou mais e as ovelhas adultas podem pesar mais de 90 Kg. As orelhas têm um comprimento médio, são grossas, cobertas por pêlos marrons ou pretos e praticamente livres de lã. A face deve ser comprida, de coloração escura e livre de lã dos olhos para baixo. A lã interferindo na visão é considerada um defeito grave. Abaixo do joelho e do jarrete, os membros devem ser relativamente livres de lã.

O velo das ovelhas adultas pesa em média 2,7 a 4,5 Kg com um diâmetro de fibra de 25,0 a 33,0 micron. O comprimento da mecha varia de 5 a 9 cm. O rendimento é de 50 a 62%. A raça tem aptidão para a produção de carne, sendo seu velo de baixa qualidade por causa das fibras pretas no meio da lã.