ILE-DE-FRANCE

O Ile-de-France é o produto do cruzamento do English Leicester e o Rambouillet. Tempos depois, o Mauchamp Merino foi também utilizado no desenvolvimento da raça, que originalmente era conhecida como Dishley Merino. A raça é difundida na França e foi introduzida na Inglaterra nos anos de 1970.

É uma raça compacta. A face e os membros abaixo do joelho e do jarrete são livres de lã. A cara é branca com focinho róseo. Ambos os sexos não apresentam chifres. O Ile-de-France produz um velo fino, pesado, com altos níveis de gordura que resulta em rendimentos baixos. O peso médio do velo é de 4 a 6 Kg, com um comprimento de mecha de 7 a 8 cm.

É uma raça de dupla aptidão (lã e carne) e sua estacionalidade reprodutiva não é tão marcante, o que permite o nascimento de cordeiros e a comercialização dos mesmos, por vários meses do ano.

Foi introduzida no Brasil por volta de 1973 e teve uma boa aceitação, em virtude de produzir lã de melhor qualidade, em relação às demais raças de carne. São animais de grande porte, com bom desenvolvimento de massa muscular nas regiões nobres (pernil, lombo e paleta).

As fêmeas apresentam altos índices de fertilidade de prolificidade, com média de 1,40 a 1,70 cordeiros por parto.

Os cordeiros são bastante precoces, apresentando ótimo ganho de peso o que propicia a obtenção de carcaças de boa qualidade.